Novidades

Por: Filipe Jahn (Redator)

Editora promove leitura e divulga suas obras levando biblioteca ambulante até o público

Foi na idade média que artistas começaram a se reunir para viajar por cidades da Europa, apresentando peças na rua a quem se interessasse, dando origem ao modelo de teatro conhecido como mambembe. Se influenciando por essa forma de expressão, a Editora Callis começou a promover um projeto social que leva literatura para crianças e adolescentes.

O Callis Mambembe adaptou um carro para montar uma biblioteca itinerante que percorre instituições de ensino e organizações de São Paulo (SP) e oferece um acervo com mais de cem títulos, geralmente tratando sobre temas como sustentabilidade, consumo consciente e cooperação.

image002

Ailton Guedes, gerente de marketing da editora, afirma que a ação surgiu da vontade de divulgar o trabalho dos autores de forma criativa, formando novos leitores e se desvinculando das tradicionais feiras de livros. “Durante esse momento  a criança começa a se relacionar com o livro de maneira prazerosa”, comenta o gerente.

Nas visitas também há a presença de dois monitores, que explicam às crianças presentes o funcionamento da biblioteca, contam histórias, fazem sugestões de obras e intermediam leituras, especialmente para aquelas que ainda estão em fase de alfabetização.

image005

Como o projeto fica apenas durante um dia no local, cerca de cinco horas, os monitores costumam levar somente títulos que podem ser inteiramente lidos nesse tempo. “No caso dos mais velhos, por exemplo, há histórias em quadrinhos e livros de contos”, explica Ailton Guedes.

De acordo com Miriam Gabbai, diretora da Callis, o plano é organizar pelo menos uma visita por mês. O número pode aumentar, no entanto, conforme o tamanho da procura pelo projeto. Já há passagens programadas para junho e agosto e o palco está disponível a quem quiser participar.