Novidades

Por: comKids (Redator)

Inscrições podem ser feitas até o dia 13 de março

Ministério da Cultura convida empresas proponentes para inscrever seus projetos via Salicweb no Edital Longa BO Infantojuvenil. Essa convocatória apoiará nove projetos de filmes de baixo-orçamento, inéditos, de ficção, com conteúdo destinado ao público infantil ou infantojuvenil. O seu lançamento é resultado de uma parceria da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura com a Agência Nacional do Cinema (Ancine), por meio do Programa Brasil de Todas as Telas – Ano 2, com recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). A iniciativa encontra-se dentro do lançamento de mais dois editais de financiamento de produções audiovisuais de baixo orçamento (Longa BO e Longa BO Afirmativo)

Os projetos inscritos no Longa BO Infantojuvenil poderão receber até R$ 1.250.000,00, mas o orçamento total de cada projeto não pode ultrapassar R$ 1.800.000,00. As produções podem conter técnicas de animação.
Os diretores das propostas já podem ter realizado, no máximo, dois longas-metragens de ficção e é vedada a inscrição de propostas de projetos que já tenham sido contemplados em outras chamadas públicas do FSA ou edital da SAv/MinC.

Leia as condições completas de participação no texto do Edital.

As inscrições estão abertas até 13 de março de 2016.

Promoção de políticas para a infância

Representada por Lula Oliveira Sena, Coord. Geral de Articulação, Formulação e Difusão (SAv/MinC), a SAv esteve presente no comKids 2015, anunciando o lançamento da convocatória que, à época, ainda não tinha data marcada. Na ocasião, o órgão governamental reforçou o seu compromisso com os projetos, programas e ações de fomento às produções audiovisuais dedicadas às faixas etárias da infância e da juventude. Veja a entrevista que o Lula concedeu ao comKids:

Vídeo: comKids / Danila Bustamante

A SAv tem se comprometido a apresentar às nossas crianças e jovens a cultura audiovisual nacional – com sua estética e temática particular. Os editais Curta-Criança e Curta Infantojuvenil, que também apresentam oportunidades de criação para essas faixas etárias, já são considerados como políticas públicas tradicionais da secretaria. Eles foram realizados seis vezes nos últimos anos.

Longa-metragem

Longa-metragem “O Menino no Espelho”, de Guilherme Fiuza Zenha. Foto: Gustavo Baxter / Alicate

Lei 13.006

A relação do cinema e educação ganha novo vigor com a Lei nº 13.006/2014, que inclui o cinema nacional na grade curricular da educação básica, exigindo a exibição de, no mínimo, duas horas mensais de produção nacional nas escolas. No Ministério da Cultura foi criado um grupo de trabalho para subsidiar a regulamentação da referida Lei.

Imagem do destaque: Longa-metragem “Antes que o mundo acabe”, Ana Luísa Azevedo, Casa de Cinema de Porto Alegre.