Colunista

Garatújas Fantásticas

Por: Garatújas Fantásticas

A finlandesa Linda Liukas passou os últimos três anos ensinando programação na Rails Girls, uma organização sem fins lucrativos que tem como objetivo aproximar a tecnologia das mulheres, para criar uma comunidade capaz de construir suas próprias ideias.

Agora, Linda arrumou um jeito de falar sobre o tema para crianças. Já faz um tempo, vem escrevendo e ilustrando tudo sozinha para Hello Ruby, um projeto infantil que ensina os fundamentos da programação através de uma história e atividades.

Ruby, a protagonista, é uma garota bastante imaginativa. Enquanto seu pai viaja, ela aproveita seu pequeno mundo encantado e cheio de aventuras, onde acaba conhecendo o Leopardo da Neve, um ser solitário com quem visita castelos feitos de janelas. Com a ajuda de sábios pinguins, ela resolve problemas.  E com os robôs verdes ela gosta de assar biscoitinhos de gengibre e mel, os gingerbreads.

Para a autora, o mundo de Ruby é uma extensão da forma como ela aprendeu a enxergar a tecnologia. “Vai muito além dos bits and bytes do computador e está indicado para quem tem entre quatro e sete anos de idade”, escreveu no Kickstarter, onde pede financiamento coletivo para realizar o projeto.

“Acredito que as histórias transformam e desenvolvem muitas coisas na infância. Todos têm um livro que fez com o que mundo parecesse mais bonito e cheio de possibilidades. Meu livro é sobre a pequena Ruby”, continua o texto.

716decca2762e70ca1f7511b3caafa92_large

9796daaa34b2501bbcf10a4e9c44e5e0_large

6a2e8bde48a28f50e46f9677d9cd5304_large

Como foi falado no começo do post, o projeto tem dois livros: um para contar a história e outro com as atividades (que como brincadeiras ensinam os princípios da programação).


b95bac614efeafccaf96e8c72554907c_large

0b182d28af0eeb93b8d4bbf8f0d9371c_large

A tecnologia mudou nosso jeito de viver, todos sabem. Pois dizem que, no futuro, não saber programar será um tipo de “analfabetismo“. A frase é meio forte e por enquanto circula na boca de especialistas. Não sei até que ponto temos de considerar isso, pensando na rotina da criança, e acho que nem caberia trazer pra cá, sem aprofundar, neste post, um tema bastante complexo: educação.

De toda forma, é interessante refletir. E o livro da Linda, com história e propostas de atividades, parece bom! Eu vou apoiar e torcer pra virar papel – tenho mais de sete anos e bastante vontade de entender o mínimo desse tema.

Para saber mais, clique aqui. O tumblr dela também é ótimo, além de fofíssimo.

Compartilhe:

   
Garatújas Fantásticas
Garatújas Fantásticas

Com foco em arte e literatura, o Garatujas Fantásticas é uma iniciativa do Estúdio Voador, uma ponte para que adultos e crianças experimentem o mundo juntos, troquem olhares e experiências.