Novidades

Por: comKids (Redator)

Crianças de uma comunidade da Sierra Maestra, em Cuba, ecoam seus relatos e imaginários por meio do audiovisual. No Chile, oficinas de audiovisual entre jovens desenvolvem atividades de cine comunitário para promover debates sobre temas de saúde. Na Colômbia, uma série de TV pública leva temas e dilemas cotidianos para a programação infantil. E muito mais. Em dezembro de 2018, a Plataforma Audiovisual para la Niñez Latinoamericana y Caribeña reuniu em Havana diversos festivais e iniciativas internacionais de audiovisual infantojuvenil. O comKids esteve presente e traz um relato do 31º Encontro da Red Unial.

31º Encontro da Red Unial. Havana – Dezembro de 2018

O encontro da Red Unial promoveu de 3 a 6 dezembro atividades simultâneas de oficinas, mesas de debates e painéis em diferentes espaços culturais de Havana com representantes de várias províncias de Cuba, além de Colômbia, Bolívia, Argentina, Brasil, Espanha, Venezuela, Chile, Canadá, Alemanha, Equador e República Dominicana.

A difusão de conteúdos, em espaços já consagrados para as obras criativas, como festivais e mostras, ou em iniciativas alternativas e comunitárias esteve no foco das apresentações. Ainda na programação, especialistas em audiovisual infantojuvenil de vários países ministraram workshops para produtores culturais, educadores e outros profissionais de interlocução com o público infantojuvenil.

“Historias fuertes para niños fuertes” – Histórias que fomentam a resiliência. Workshop ministrado por Maya Goetz (Alemanha)

Difusão foi tema e eixo das discussões. O encontro também foi espaço de apresentação de iniciativas inovadoras na América Latina. Entre elas, “Aquí nos vemos”, um programa de promoção de temáticas de saúde primária por meio do cinema e de relatos audiovisuais criados por adolescentes e jovens de Santiago, no Chile. Nicole Vásquez, psicóloga da Universidad de Chile e coordenadora do projeto, esteve no encontro da Red Unial e compartilhou a metodologia educomunicativa das oficinas.

 

 

Diversas iniciativas comunitárias e de festivais audiovisuais de Cuba também foram representadas no evento. Entre eles, o projeto Picacho, que completou 10 anos. Em Picacho, crianças e adolescentes campesinos do município de Guisa, na província cubana de Granma, no meio da Sierra Maestra, fazem audiovisual em realização comunitária.

Por meio de vídeos-carta, as crianças criam relatos sobre seus costumes, tradições, direitos e problemas da comunidade da região montanhosa, e o audiovisual se torna ponte de socialização com crianças de outras províncias cubanas e de outras partes do mundo.

Picacho ainda promove um festival territorial do audiovisual da infância e adolescência, o Trompo de Güira.

Picacho é coordenado pelo realizador de documentários Pedro Heriberto Rodríguez Mecía.

No Encontro da Red Unial também foram apresentadas iniciativas de representação de infâncias latino-americanas na TV, como a série colombiana ¿Qué harías tú?, de Mi Señal (Señal Colombia), em que crianças enfrentam dilemas cotidianos, e Notichicos (Funglode – Fundación Global Democracia y Desarrollo), da República Dominicana.

Graças à iniciativa da Red Unial, o evento agregou experiências comunitárias, de grandes festivais, iniciativas governamentais, acadêmicas ou independentes de fomento ao audiovisual para crianças e jovens de diversos países.